Incentivar os filhos a participarem das tarefas de casa é uma forma fazê-los ter responsabilidade sobre suas coisas e o espaço coletivo desde cedo. Além disso, também ajuda na integração da criança à família, fazendo-a sentir-se importante na rotina do lar. Mas afinal, como incluir os filhos na arrumação da casa?

Pode parecer difícil, porém, é possível, desde que se atribua as tarefas adequadas para cada faixa etária. Além disso, a abordagem no momento de designar a tarefa também faz toda a diferença. Confira abaixo algumas dicas que podem te ajudar:

1. Deixe algumas tarefas mais lúdicas

Quando se trata de crianças, qualquer atividade pode se tornar uma brincadeira. Basta propor da maneira correta, que elas certamente acharão tudo mais divertido.

Uma forma de fazer isso é, no momento de guardar brinquedos ou roupas, utilizar etiquetas com ilustrações para indicar o local de cada item. Você pode ainda fazer analogias para dar um toque de fantasia às atividades. Em vez de sugerir que os carrinhos sejam guardados na caixa, que tal dizer que é hora de colocá-los na garagem?

Outra ideia é fingir que o cesto de roupas sujas é uma cesta de basquete. Assim, seus filhos podem “fazer arremessos”, enquanto organizam as peças que precisam ser lavadas.

2. Adeque às tarefas a cada faixa etária

Isso significa que você não deve superestimar nem subestimar a capacidade da criança. Entre dois e três anos, já é possível pedir que elas guardem seus brinquedos, ainda que elas não saibam exatamente como organizá-los (neste caso, tenha uma caixa específica para isso).

Aos cinco, elas podem arrumar a cama e ajudar a guardar compras de supermercado. Além disso, algumas atividades podem ser feitas pelos filhos com a supervisão dos pais, como tirar o pó de alguns móveis e preparar refeições simples.

Dos seis aos oito anos, já é possível pedir algumas limpezas que envolvam balde com água e pano de chão. Além disso, incentive a higienização de pequenos acidentes que elas possam ter, como entornar algo no chão ou sujar a mesa com restos de comida.

No entanto, é preciso estar atento a um fato: nesta idade, seus filhos podem ter outros interesses, como os jogos eletrônicos, por exemplo. Por isso, fazer com que as tarefas se tornem divertidas pode não ser tão fácil. Pode ser o caso de se pensar em uma pequena mesada, ainda que simbólica, até mesmo para mostrar a eles o valor de seu trabalho.

Entre os nove e doze anos elas podem se dedicar mais a manter a ordem da casa. Assim, é possível que ajudem com a limpeza do carro, tirem o lixo de casa, cuidem de animais de estimação e façam refeições completas!

3. Tudo começa com o exemplo

Se a criança vê os pais tirando o prato da mesa, lavando o que sujou e organizando suas coisas, é mais fácil para que ela reproduza essas atividades. Quanto mais pessoas participarem das tarefas domésticas, mais os filhos perceberão que aquilo tem uma importância coletiva.

O ideal é que a mãe, o pai, meninos e meninas estejam envolvidos nas atividades, de forma justa. A ideia é mostrar que o que cada um faz não é uma simples ajuda. Todos são responsáveis pelo bem-estar da casa, e devem contribuir para sua manutenção.

4.Crie uma rotina

Hábitos com horários definidos contribuem para organização diária. Por isso, mostre que há hora para a limpeza, mas também deixe momentos reservados para a diversão de seus filhos. Afinal, as brincadeiras são necessárias para o desenvolvimento infantil.

Determinar espaços para cada atividade também é importante. Defina o espaço mais adequado para a diversão, mas tenha um espaço para que a criança faça as tarefas da escola, por exemplo. Isso também vai colaborar para um espaço organizado.

5. Estimule o desenvolvimento de consciência com o espaço coletivo

Além de participar das tarefas domésticas, é interessante incentivar que as crianças se sintam responsáveis pela casa, não só no que diz respeito à organização.

Mostre que é importante apagar as luzes quando elas não forem necessárias, economizar água e não desperdiçar comida. Caso elas não alcancem as torneiras ou apagadores, incentive-as a chamar um adulto para ajudá-la nessas tarefas.

Deixe claro que isso colabora não apenas com o bem-estar da casa, mas com todo o ambiente em que vivemos.


Tabela para incluir os filhos na arrumação da casa:

Para simplificar ainda mais nossas dicas, preparamos uma tabela para que você saiba qual tarefa pode designar aos filhos, de acordo com a faixa etária. Fique à vontade para imprimi-la e tê-la sempre por perto, para te ajudar a organizar a rotina semanal.

Camesa---Blogpost-09---Como-incluir-os-filhos-na-arrumação-da-casa---TABELA

*Observação: As idades apresentadas para designar as tarefas acima são referências que levam em conta o desenvolvimento das crianças de forma geral. No entanto, é importante enfatizar que cada uma delas é única, e pode aprender a desempenhar as atividades em ritmos diferentes, de acordo com suas capacidades.

Sinta-se livre para adaptar a tabela acima de acordo com as possibilidades do seu filho ou filha.

E aí, gostou de nossas dicas? Então não deixe de nos acompanhar em nossas redes sociais! Nosso Facebook e Instagram estão sempre cheios de conteúdos interessantes para você.